domingo, setembro 11

MACACÃO, UMA PEÇA CORINGA

Olá amigos,
Hoje acordei com este sol lindo na janela e me inspirei para vir aqui escrever este post para vocês sobre uma peça que usamos muito, principalmente nas estações mais quentes. 
E como a Primavera logo logo estará batendo em nossa janela...uhuuu :D
Bom, vou falar do macacão. Afinal, quem não gosta desta peça? Ela é a junção de praticidade, conforto e elegância. É só saber usar que tudo fica lindo.

Um pouco da sua história...

Quando o macacão surgiu ele era confeccionado em tecido bem resistente pois era uma peça utilizada para trabalho, isto por volta de 1792. O brim e o jeans eram os tecidos mais usados nesta peça, pois o macacão era utilizado para trabalho nos campos, nas minas e nas fábricas. Na época, também era chamado de jardineira.

No século 20 ele reaparece por ser considerado uma peça de proteção, desta vez usado por mulheres que trabalhavam nas fábricas durante a Primeira Guerra Mundial.

Nos anos 40 vestiu personagens inesquecíveis como Charles Chaplin em Tempos Modernos e no final dos anos 60 e começo nos anos 70 vieram as bond-girls, que virou febre. Eram colados ao corpo, que contornava as curvas das lindas mulheres do agente secreto 007, você se lembram? Ainda nos anos 70 o macacão entra para as passarelas de moda e até mesmo das academias de ginástica. 

Atualmente ele tem lugar garantido nas lojas e no guarda roupa das mulheres. Mais soltinho, com manga ou cavado, curto ou longo, liso ou estampado, é sempre muito bem vindo em nosso dia-a-dia.


Peça coringa

O macacão é muito bacana pois tende a diminuir a silhueta. Aconselha-se a usá-lo com salto alto para dar aquela alongada, mas para as altas pode sim usar com rasteirinha ou sapatilhas.


E olha o presentinho ai...

E para completar tem um presentinho.
No dia 18/01/16 estive no Programa Mulher.Com ensinando a modelagem do macacão.
E para quem não viu, não tem problema, O link está aqui em baixo e você pode também conferir no meu canal do youtube.
Assistam quantas vezes quiserem, curtam, compartilhe, ajudem a disseminar o conhecimento.

CLIQUE AQUI E ASSISTA O VÍDEO (PARTE 1 E 2)

Grande beijo
Yrma Bortolleto


sábado, setembro 3

ALFAIATARIA: ELEGÂNCIA GARANTIDA



Oi pessoal, tudo bem? Decidi escrever mais um post bacaninha para vocês com algumas curiosidades sobre o estilo alfaiataria. Claro que eu sou suspeita em relação este tema, afinal, é o que mais amo e o que mais tem em meu guarda roupa. Então vamos conhecer um pouquinho sua história?

Onde tudo começou...

A alfaiataria surgiu na idade média, no século XII e XIV. Neste período era usado tanto em homens quanto em mulheres. Giorgio Armani e Ermegildo Zegna, costureiros renomados, foram os responsáveis em dar destaque a este estilo.

No último século, com as máquinas e teares mais aprimorados, homens e mulheres que gostam de peças requintadas, modelagem impecável e de bom caimento, aderiram a alfaiataria, não esquecendo de falar sobre seu conforto, ideal para a vida moderna.

O alfaiate é uma das profissões mais antigas. Porém, com o passar do tempo e com chegada da produção de peças em grande escala, os alfaiates foram sendo esquecidos. No entanto, hoje eles voltam de um forma bem diferente de antigamente, pois podemos encontrar em lojas de departamento peças de alfaiataria com numeração padronizada (apesar de não ser sob medida, agrada muitas pessoas).

As principais características da alfaiataria são: corte reto, sempre forrados, acabamento impecável, principalmente nos bolsos que geralmente são embutidos e no modelo faca. A barra italiana é muito usada nestas peças. Já as padronagens que mais se destacam são as risca de giz e xadrez, sempre em cores neutras.


Presentinho para você...

Aproveitando o tema de hoje, deixo aqui o link de minha participação no Programa Mulher.Com, exibido no dia 31/08/16, no qual ensino a modelagem do max colete. Uma peça elegantérrima e super democrática.

Se gostarem, curtam, compartilhem e assistam quantas vezes quiserem...É todinho de vocês!


CLIQUE AQUI E ASSISTA O VÍDEO (PARTE 1 E 2)




Grande beijo
Yrma Bortolleto



quarta-feira, agosto 17

CALÇA FLARE, QUEM NUNCA...

Olá pessoal, tudo bem? 

Hoje vim contar um pouquinho da história da calça flare, esta peça maravilhosa e tão democrática que tanto amamos.
Tenho certeza que você tem uma, ou teve, ou ainda terá, certo?

Na década de 40 as mulheres começaram a usar calças e optaram por este estilo flare para trabalharem nas fábricas no lugar dos homens que estavam na guerra. E este modelo foi super aderido por elas, pois proporcionava maior movimento no trabalho.

Diferentemente do que se pensava, não foram os hippies que lançaram esta moda, mas sim os marinheiros italianos e indianos que no século XV usavam calças de pernas largas feitas em algodão, linho ou lã, pois precisavam de peças práticas caso houvesse a necessidade de dobrar a barra quando o convés estivesse molhado ou mesmo para salvar seus companheiros que caíssem no mar.

Nos anos 70 os homens rendiam-se a esta moda. Quem nunca viu vídeos ou imagens de artistas como Elvis Presley, Michael Jackson (no Jackson Five), Jimmy Hendrix, ou mesmo uma foto antiga de um tio, avô. Aposto que você tem uma fotinho desta naquele albúm antigo de família. Aliás pessoal, albúm de família é uma ótima ferramenta para estudarmos história da moda, viu! :D.

Também nas novelas e nas revistas podíamos ver esta peça, que na época era um ícone da moda e em pouco tempo dominou as discotecas devido a liberdade dada ao movimento que este modelo proporciona.

E hoje ela volta com força total. 

Pode ser confeccionada em diversos tecidos: jeans, sarja, brim, oxford, malha (grossa), bandagem e muitos outros. Sua cintura pode ser alta ou baixa. Pode ser estampada ou lisa, enfim.
Hoje podemos vê-la como uma peça mais básica com a abertura da boca bem mais discreta. O importante é que esta peça voltou para ficar, podendo ser usada com camisa, bata, camiseta, blazer, pois ela combina com quase tudo.

Quanto aos calçados são muito utilizadas com sandálias e scarpins, e quanto mais altos forem os saltos maior a elegância.

Existe quem ache que a calça flare não fica bem para certos bio-tipos, mas isso não é verdade. Ela é super democrática, independente da estatura. Este modelo deixa qualquer pessoa bem vestida e alongada, pois passa a impressão de diminuir as medidas horizontais.

Para as mais baixinhas, aconselho os tecidos mais grossos, como o jeans, a sarja, ou algo que não faça volume, e claro, o salto alto. Outra dica legal é usar com o comprimento rente ao chão, cobrindo o sapato, isso aparenta ser mais alta e magra. Ou seja, todos os bio tipos podem usar e abusar deste modelo. Além disso, esta peça pode ser usada para diversas ocasiões, para trabalhar, para passear, para ir a uma reunião, enfim, sabendo combinar, não tem como não acertar!

Surpresa!!!

E para quem aaaaama esta peça e gostaria de aprender a fazer, tenho uma surpresa.
Abaixo segue o link da minha participação no Programa Mulher.Com, onde ensinei a traçar esta linda peça.
Basta clicar no link abaixo e lá você irá aprender o passo-a-passo de como criar sua própria calça flare.

CLIQUE AQUI E ASSISTA A VIDEO AULA

Beijo grande
Yrma Bortolleto :D

segunda-feira, agosto 1

XADREZ, QUEM NÃO GOSTA?


Oi pessoal, gostaria de compartilhar com vocês um pouquinho sobre os tipos de xadrez existentes mundo afora. Afinal, quem não gosta ou nunca teve uma peça xadrez no guarda roupa?

Decidi escrever um pouquinho sobre este tema porque esta padronagem nos possibilita criarmos peças para diferentes estações e ocasiões. Desde blazer, saias, shorts, camisas, calças até acessórios como cachecóis, sapatos e bolsas.

Aliás este é um tipo de peça que dificilmente não nos deixa elegantes, mas claro, assim como qualquer padronagem deve ser bem combinada com o look por completo.

Eu particularmente amo de paixão e tenho muitas peças em meu guarda roupa. Quando saio para comprar tecidos fico enlouquecida nas prateleiras de xadrez, e quase sempre não resisto.




Pied-de-poule:
Do francês "pé de galinha". A diferença para pied-de-coq está no tamanho da estampa que é miúda.
Foi Coco Chanel quem o transformou em um clássico e popularizou a padronagem, usando-a nos seus clássicos tailleurs.



Pied-de-coq:
A estampa bicolor é maior e lembra a pegada de um galo, daí o seu nome "pé de galo", em francês. Veja que exatamente a mesma estampa do pied-de-poule, diferenciando apenas no tamanho.



Prince of Wales:
(Príncipe de Gales): o original desta padronagem de xadrez é o preto e branco, porém encontra-se em outras cores. Perfeito para roupas de alfaiataria pela predominância de cores sóbrias, como o cinza e o preto, marrom e bege. Sempre em tons neutros, ele é discreto e elegante.



Tartan Escocês:
Em inglês, tartã significa tecido de lã leve. Originário das padronagens utilizadas pelos clãs escoceses sendo cada tipo de padrão referente a um clã. Ele é trama fechada, possuindo diferentes listras que ao se cruzarem formam o xadrez.





Xadrez Vichy:
De quadradinhos coloridos sobre um fundo branco são muito usados desde a década de 50. Este tipo de xadrez aparece bastante no artesanato. São muitos os tons. A estampa é original da cidade francesa de Vichy, que fabricada tecidos leves de algodão para aventais e camisas.



Argyle:
É o xadrez com padrão a desenhos em losangos transpassado por listras geralmente em cores contrastantes, muito comum em suéter masculino, de cores sóbrias, cítricas ou pastel.




Buffalo:
Também conhecida como Buffalo Plaid, é uma forma mais simples de xadrez com apenas duas cores e listras mais grossas. É tipicamente americana e considerada a estampa dos lenhadores. Diz a lenda que recebeu este nome porque os índios trocavam couro de búfalo por este tecido. Parece ter origem remota no tartan escocês do clã MacGregor (vermelho e preto).


Burberry:
É um padrão clássico da grife homônima. Possui fundo rosado com linhas em branco, preto e vermelho, é considerado o xadrez mais famoso do mundo.




Grunge:
Listras largas combinadas com listras mais finas,ganhou popularidade a partir dos anos 80 e se consolidou nos anos 90, até hoje muito usado.




Madras:
Xadrez de fio tinto que é formado na tecelagem, surgido na Índia, na cidade de mesmo nome, atualmente chamada Chenna.




Old England:
Tradicional da antiga Inglaterra, sua padronagem lembra a do tartan, encontramos este xadrez em diferentes tecidos inclusive o soft.







Não esqueçam! Caso você tenha alguma sugestão de um tema que gostaria que eu falasse aqui no blog, basta me escrever no yrmabortolleto@gmail.com

Beijão :D
Yrma Bortolleto




sexta-feira, julho 22

PONCHO, O QUERIDINHO DO INVERNO!

Olá pessoal, tudo bem? Muito friozinho por ai?

Pois é, aproveitando este clima geladinho é que decidi falar hoje de uma peça coringa que amamos usar nesta estação, uma queridinha do inverno, o poncho, também conhecido como pelerine.

Uma peça que reúne tudo o que precisamos: conforto, elegância e o melhor, que nos deixa bem quentinhos.


Algumas pessoas chamam de poncho outros de pelerine. A diferença entre um e outro é pequena. O
poncho não tem a abertura para os braços, o pelerine sim. O poncho pode ou não ter abertura frontal, já o pelerine por ser menos volumoso deve ser aberto na frente e ter fendas para os braços.

Diz a lenda que eles surgiram por pelegrinos. Na história da moda fala-se que nas vestimentas femininas romanas eram também muito usados. 

Os militares também tiveram grande influência no uso do poncho, que mais tarde tornou-se uma peça fashion, com uma releitura que hoje ganhou diversas versões.

Os gaúchos usam e abusam desta peça, principalmente em festividades de suas tradições. Também no Peru e no México são usados em listras bem coloridas.

O pelerine foi sempre muito usado no Brasil, no século XIX ele ganhou grande destaque. Em 1988 em um famoso desfile de Yves Saint Laurent e em 2012 ele volta novamente no guarda roupa das brasileiras. Desta vez ele não é usado apenas com calças, mas também com vestidos, que fica muito elegante também.

Esta peça pode ser com ou sem gola, com comprimentos variados, lisos ou estampados, da forma que cada um preferir, por isso é uma peça sempre bem vinda em nosso guarda-roupa.

É isso queridos!

Não esqueçam! Caso vocês tenham alguma sugestão de um tema que gostaria que eu falasse aqui no blog, basta me escrever no yrmabortolleto@gmail.com

Beijão
Yrma Bortolleto

Já ia me esquecendo de uma coisa importantíssima.
Ensinei esta peça no programa VIDA MELHOR. Quem quiser aprender a fazer, basta clicar no link abaixo. No meu canal do youtube vocês encontram muito mais vídeos super bacanas como este. Beijão

CLIQUE NO LINK ABAIXO E ASSISTI O VÍDEO

http://redevida.com.br/programa/vida-melhor/artesanato/lindo-poncho-quentinho-em-tecido.html


    Fonte da imagem: www.depoisdosquinze.com

domingo, agosto 15

PRIMEIRA MÁQUINA DE COSTURA






As primeiras máquinas de costura, fabricadas entre 1829 a 1854, não é curioso?